Diogo Liberano (em fotografia de Thaís Grechi) nasceu em 15 de outubro de 1987 em Vassouras, cidade no interior do estado do Rio de Janeiro, Brasil. É diretor teatral, dramaturgo e professor. Graduado em Artes Cênicas: Direção Teatral pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Mestre em Artes da Cena (PPGAC/UFRJ) pela mesma universidade e Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PPGLCC/PUC-Rio).

Tendo vivido em Vassouras/RJ, Juiz de Fora/MG, São Bernardo do Campo/SP, residiu por 15 anos na cidade do Rio de Janeiro quando, em 2022, mudou-se para a cidade do Porto, em Portugal.

Diogo Liberano - Por Thaís Grechi.jpg

​​Dentre suas principais atividades profissionais, foi professor da Faculdade CAL de Artes Cênicas de 2014 a 2022, coordenador do Núcleo de Dramaturgia Firjan SESI de 2017 a 2021 e diretor artístico e de produção da companhia carioca Teatro Inominável de 2008 a 2021.

Em 2020, criou o plano pedagógico Platô - Pesquisa e Produção, onde compõe turmas (platôs) para estudos em arte e filosofia. Suas áreas de interesse misturam atuação e direção teatral, dramaturgia e dramaturgismo, arte da performance, curadoria, ensino e produção de artes da cena.​


Por seu trabalho, foi indicado aos principais prêmios de teatro do Rio de Janeiro: Prêmio Shell (em 2015, pela dramaturgia de O NARRADOR e, em 2016, pela de OS SONHADORES), Cesgranrio (em 2015, pela dramaturgia de O NARRADOR e pela direção de A SANTA JOANA DOS MATADOUROS, junto com Marina Vianna e, em 2016, pela dramaturgia de OS SONHADORES), APTR (em 2013, pela dramaturgia MARAVILHOSO) e Questão de Crítica (em 2012, pela direção de SINFONIA SONHO e pela realização da primeira edição da Mostra Hífen).